11 de set de 2011

BARRAGEM

11 de set de 2011

.
Na aurora densa e fria
O lago inerte e denso
Carrega, exprime ou copia
O nada vago que penso.
.
Pois minha mente é um lago
Um lago razo e confuso
Que nada exprime, é o vago
Do lamaçal que eu cruzo.
.
Na aurora fria a fronde
De um nevoeiro espesso
Ao lago inteiro esconde
E eu do sei me esqueço.
.
FTO

0 comentários: